Saúde


Mitos e verdades sobre clareamento dental que você precisa saber



Quem nunca quis ter os dentes branquinhos ? O clareamento dental é a opção perfeita para quem deseja ter um sorriso ainda mais branco e brilhante. Porém, assim como todos os procedimentos odontológicos, são necessários cuidados especiais. Para isso, irei dar algumas dicas e alguns mitos e verdades sobre esse tratamento, para que vocês consigam manter por mais tempo seus dentes brancos após o clareamento dental.

 

Clareamento deixa os dentes sensíveis?

Parcialmente verdade. Alguns pacientes podem apresentar sensibilidade durante ou após o tratamento (por 01 ou 02 dias).

A utilização de cremes dentais específicos e enxaguante bucal com flúor e sem pigmento pode ajudar a controlar o desconforto.

Evitar frutas cítricas durante o clareamento, por serem mais ácidas elas podem gerar um desconforto nestes dias que os dentes estão mais sensíveis.  Se ingerir, não faça escovação logo em seguida e sim um bochecho com água, após 30 minutos, aí sim a escovação pode ser feita.

Por isso é de fundamental importância que esses procedimentos sejam realizados em consultório ou supervisionados, no caso de tratamentos caseiros, por um dentista.

 

Cremes dentais funcionam como clareadores?

Mito. O clareamento, seja ele caseiro ou a laser, utiliza produtos específicos à base de Peroxido de Carbamida ou de Hidrogênio em concentrações que variam de acordo com o produto, portanto é necessário cuidados especiais de armazenamento e aplicação, para não causar danos maiores. Portanto, o creme dental de uso diário, para não causar estes danos aos pacientes, eles apresentam uma concentração muito baixa de peróxidos, o que não é suficiente para clarear dentes. O que acontece de fato, é que estes produtos disponíveis no mercado possuem partículas abrasivas (esfoliantes) que desgastam a superfície do esmalte, removendo o biofilme dental e algumas manchas externas causadas pela alimentação e cigarro, o que dá a impressão de dentes mais brancos.

 

Clareamento enfraquece o dente?

Mito. O clareamento consiste em uma reação química, onde o gel clareador age no pigmento que ocasiona o escurecimento dental. Este processo, por não ser abrasivo, não altera a parte mineral do dente, portanto não afeta a estrutura dos dentes.

 

Durante o clareamento não pode ingerir bebidas e alimentos com corantes?

Verdade.  Algumas bebidas e alimentos devem ser evitados durante o clareamento, pois podem interferir no resultado final do tratamento. O grande destaque vai para os alimentos com forte coloração como chocolate e beterraba, o caroteno, pigmento natural antioxidante contido em alguns alimentos como tomate e cenoura, também pode gerar alterações na cor desejada. O hábito de fumar e algumas bebidas como café, chá preto, chá verde, vinho tinto e refrigerantes, precisam ser totalmente evitados. O uso de enxaguante bucal colorido também precisa ser pausado.

É importante ressaltar que a durabilidade da cor alcançada com o clareamento será reduzida se o paciente consumir excessivamente estes produtos mencionados.

 

O clareamento dental pode  durar  anos?

Parcialmente verdade. Vai depender do comprometimento da paciente. Pode ocorrer o surgimento de novas manchas com o passar do tempo, alterando a cor obtida no clareamento, isso vai acontecer se o paciente consumir, de forma frequente, os alimentos, bebidas ou medicações que provoquem pigmentação nos dentes. Contudo, um reforço do clareamento resolve facilmente essas alterações de cor. Mas é preciso cuidado para não realizar clareamentos excessivos, pois o contato do dente com produtos químicos clareadores podem causar danos. Geralmente recomendo a manutenção de um a dois anos.

 

Qualquer pessoa pode fazer o clareamento?

Mito.  Como qualquer procedimento, o clareamento também possui contra-indicações. A maioria dos pacientes pode ser submetida ao tratamento de clareamento dental, desde que a cavidade bucal esteja em um bom estado de saúde, com ausência de cáries, de doenças periodontais e de lesões em mucosa..

O paciente que tem muitos dentes restaurados (já que o gel não age sobre a resina), não obterá a ação efetiva do clareador, assim como pessoas com próteses e implantes. A troca das restaurações após o tratamento será avaliada. Também não indico o clareamento para quem está passando por um tratamento médico sistêmico e debilitante. Além disso, não se deve fazer o clareamento em menores de 16 anos e gestantes. Nos casos de quem possui manchas causadas pelo uso do antibiótico tetraciclina, hipoplasiadentinária, fluorose dentária, outras técnicas combinadas serão aplicadas.

 

Explicando um pouco sobre como funciona o processo de clareamento:

 O clareamento corre por meio de produtos químicos como o peróxido de carbamida e o peróxido de hidrogênio. Atualmente existem dois tipos de clareamento: o de consultório e o clareamento caseiro.O clareamento de consultório, a manipulação é feita exclusivamente pelo profissional, utilizando produtos com um potencial maior de agente clareador, com a ativação de laser. A diferença aparece em uma ou duas sessões, que duram em torno de uma hora. Nesses casos, a gengiva deve ser isolada, pois o material utilizado pode causar irritações nas mucosas orais.

No clareamento caseiro, confeccionamos uma moldeira de silicone para o paciente, de acordo com a própria arcada dentária, que será usada durante a noite. Fornecemos o gel com a concentração ideal para o caso e iremos monitorando sua evolução. O resultado surge entre três e quatro semanas.

Vale ressaltar, no entanto, que, por mais simples que pareça o clareamento, o procedimento não é exclusivamente estético e requer muito critério. Somente nós profissional, saberá orientar com segurança a concentração ideal do produto, a frequência, a maneira correta de aplicar o gel e até que grau de branqueamento que seu dente poderá chegar. Quem faz clareamento por conta própria pode causar danos até mesmo irreversíveis. Os riscos podem ser uma sensibilidade exacerbada, se o paciente tiver uma cárie e não for tratada antes do procedimento, vai sentir bastante dor, fratura do elemento dental,  além de poder ocorrer inflamação na gengiva. A orientação de um cirurgião-dentista é imprescindível!

 

Maiara R. Braga Dias

Cirurgiã-dentista, Odontopediatria e Especialista em Endodontia.

Agende sua consulta (31) 988513769



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 20/12/2018


Veja também



Comente esta Notícia