Quarta, 08 de Julho de 2020
Comunidade


Depois de um domingo com multidão, fiscalização da PMCL fecha quiosques e deixa praça do Cristo deserta



 

Conforme denunciou domingo passado ol CORREIO Online,  e depois de  uma semana em que a população não respeitou o distanciamento social, a prefeitura de Lafaiete resolveu agir e fechou os dois quiosques da praça do Cristo, o acesso ao monumento  e a pista de caminhada. Uma força- tarefa formada pela Guarda Municipal e fiscais da Viligância Sanitária iniciou, neste sábado, o novo processo de fiscalização de praças e locais públicos da cidade. As pessoas que estiverem nesses locais sem máscaras serão abordadas e orientadas a voltar ao isolamento domiciliar.

Foram inspecionadas uma dezena de praças e logradouros no Centro e em bairros mais afastados, a exemplo das praças do Cristo, São Sebastião, Bandeira, Santa Matilde, CEUs e Polivalente, dentre outras. As ações estão sendo coordenadas pelas secretarias de Defesa Social, Sáude e Planejamento. Na segunda-feira, dia 29, serão intensificadas as ações na região central e, principalmente, no camelódromo . 

Dia 27, começou a vigorar o decreto municipal que recuou o comércio de Lafaiete para a “onda verde” do Programa Minas Consciente” do governo de Minas. Nessa etapa, só podem funcionar serviços considerados essenciais, tais  como supermercados, postos de gasolina, açougues, padarias, entre outros. O prefeito Mário Marcus (DEM), em ofício enviado ao governador Romeu Zema, pediu que a cidade, cujos leitos de UTI estão com baixa utilização, retorne à “onda branca”, que flexibiliza outras atividades comerciais e atende a um número maior de empresários.

 

 

 

 

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 27/06/2020


Comente esta Notícia