Quarta, 08 de Julho de 2020
Cultura


Conheça o patrimônio histórico da Cidade dos Profetas sem sair de casa



 

Congonhas tem um dos mais importantes conjuntos de arte barroca do mundo, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos que é Patrimônio Mundial pela UNESCO. A cidade é rota obrigatória para quem quer conhecer as cidades históricas de Minas Gerais. Desde que começou a pandemia causada pelo coronavírus os monumentos estão fechados para a visitação, mas por iniciativa do Museu de Congonhas é possível conhecer a história local e passear virtualmente pelo patrimônio por meio do Canal Congonhas, no YouTube.

Uma das iniciativas da instituição é a exibição semanal da "Mediação Virtual". A série não é uma simples visita ao Museu de Congonhas e ao Santuário, é um passeio recheado de informações que, inclusive, extrapolam o conteúdo em exposição. Os vídeos tratam de assuntos como o conceito de Museu de Sítio, a devoção de Feliciano Mendes, o Santuário compreendido como um ex-voto, a iconografia do Bom Jesus de Matosinhos e a presença do santo em Minas Gerais, as Capelas dos Passos, os Profetas, Aleijadinho entre tantos outros temas compreendidos nos eixos devocional, histórico e patrimonial de Congonhas. Os episódios vão ao ar todas as quartas-feiras.

Além da Mediação Virtual, estão disponíveis oficinas lúdicas e divertidas com temas voltados para a Educação Patrimonial. As atividades, que fazem parte do Cardápio de Oficinas da instituição, são ensinadas passo a passo pelos mediadores do Museu, utilizando materiais encontrados facilmente em casa. As oficinas que ganharam versão virtual foram “Práticas de fé: Oratórios devocionais”, “Meu postal de Congonhas”, “Teatro de Sombras – Minha Cidade dos Profetas”, “A Dama dos Profetas” e “Os Aprendizes do Mestre Ataíde”. 

Outra produção que está disponível no Canal Congonhas é a série "Promessa e Fé", que retrata o Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, uma das festas religiosas mais tradicionais do país. A série reúne oito vídeos, de caráter documental, que trazem uma visão geral sobre a festa, a movimentação que muda a rotina da cidade, a diversidade cultural, a fé e a devoção. Entre os temas estão o “Barracão da Alegria”, espaço de solidariedade que recebe centenas de romeiros todos os anos; a festa profana com as tradicionais barraquinhas que trazem produtos inéditos para a cidade e faz a alegria de congonhenses e moradores da região; os Ofícios da Fé, com a confecção de terços, velas e uma série de objetos artesanais; a tradicional romaria de Carmópolis que, ano após ano, traz centenas de fiéis a pé para agradecer os milagres; além de histórias diversas de gratidão ao Bom Jesus de Matosinhos.

Quem acessar o Canal também pode conhecer um pouco da Semana Santa de Congonhas, que todos os anos reúne centenas de milhares de fiéis e turistas na cidade. Este ano, a festividade ganhou uma versão virtual, uma minissérie que trouxe como diferencial o cenário. A maioria das cenas foi gravada no Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, onde Aleijadinho recria as cenas da Via Sacra. Cada um dos episódios trouxe passagens que relataram, por meio dos personagens como Jesus, Maria, Pilatos, Tomé, Madalena, Pedro e Judas, os principais acontecimentos da história da Crucificação e Ressurreição de Cristo.

Todas estas ações fazem parte da programação virtual do Museu de Congonhas #MCoEmCasa que também pode ser acessada pelo Facebook (@museudecongonhas), Instagram (@museusdecongonhas) e site da instituição (www.museudecongonhas.com.br). Com o projeto, o Museu de Congonhas já alcançou centenas de milhares de pessoas nesta quarentena. A ampla agenda cultural, em 2020, conta com patrocínio da Vale, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

 

Informações para a imprensa

Luz Comunicação 

Jozane Faleiro - jozane@luzcomunicacao.com.br 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 23/06/2020


Comente esta Notícia