Comunidade


Congonhas e Ouro Branco deixam CL para trás e lideram Enem na região

Mais da metade das escolas da região ficam abaixo da média; lanterna também é de escola da cidade


Os dados do Exame Nacional do Ensino Médio 2018 por escola foram divulgados pelo Inep e, mais uma vez, o Colégio Nossa Senhora da Piedade, de Congonhas, obteve a nota mais alta entre as 43 escolas da região com dados computados: média 638,82 nas provas objetivas. Em segundo lugar veio o Colégio Batista, de Ouro Branco (629,63), seguido de perto pelo Colégio Potência (625,17), o primeiro de Lafaiete a figurar na lista. Na sequência, vêm quatro registros para o Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG): o campus Ouro Branco (4° colocado – média: 621,03), Congonhas (5° - média: 620,7), Ouro Branco (6° - média: 614,16) e Lafaiete (7° - 609,93). O Colégio Arquidiocesano, de Ouro Branco, é o 8° (602,22) e o Colégio Nossa Senhora de Nazaré, de Lafaiete, o 9° (600,35). Com média 589,28, o Colégio Queluz de Minas fecha o top 10 da região.
A primeira estadual a surgir na lista aparece na 13ª posição: a Ribeiro de Oliveira, de Entre Rios (560,93). De Lafaiete, Monsenhor Horta foi a escola estadual melhor colocada: 19°, com média 538,15, seguida pelo Narciso de Queirós (536,18) e General Sylvio Raulino de Oliveira (529,98). A municipal Napoleão Reis foi a 21ª , com média 531,22. A lanterna entre as 43 colocadas foi a estadual lafaietense Isaura Ferreira (492,15). Feliciano Mendes, de Congonhas (501,19) e Luiz de Mello Vianna Sobrinho (503,42), também de Lafaiete completam as últimas posições.

Redação: 60% das escolas estão abaixo da média estadual

Entre as cinco áreas do saber avaliadas, a Redação foi a que apresentou melhores resultados. O Piedade marcou nada menos de 810 pontos, o IFMG Lafaiete, 799,02 e o Colégio Potência, 780,49. O Nazaré (766,67) foi o quarto melhor colocado na área, seguido pelo IFMG de Ouro Branco (751,2). A média nacional para a área foi de 522,79 pontos e a do estado, 548,80, o que faz com que apenas 18 das 43 escolas com dados tabulados se posicionem acima da média de Minas Gerais (42%). Usando os parâmetros nacionais como linha de corte, esse número sobe para 21.

2017 x 2018

Uma comparação entre o desempenho dos primeiros colocados mostra que algumas escolas avançaram e outras alcançaram médias consideravelmente mais baixas que as observadas na edição anterior do exame. Em 2017, o Piedade obteve média 619 nas provas objetivas, que compõem a nota mais utilizada na seleção para vagas e, universidades. Este ano, a escola subiu 19,82 pontos. Quem também comemorou um desempenho mais positivo foi o Colégio Potência, que foi dos 608,45 para 625,17 (+16,72). O ouro-branquense Batista subiu nada menos que 24,13 pontos. O IFMG de Lafaiete subiu 11,69 pontos e o Nazaré caiu 11,17 pontos. O Queluz de Minas também obteve uma média bem mais alta em 2018: galgou 46,03 pontos. Narciso de Queirós (+18,16), Napoleão Reis (+10,03) também subiram suas médias.

Panorama nacional

No Brasil, os cinco primeiros colocados foram o Instituto Dom Barreto (Teresina - PI), com 724 pontos, Bernoulli (BH) – 716 pontos, Fibonacci (Ipatinga) – 715 pontos, Colégio de São Bento (RJ) – 712 pontos e Colégio de Aplicação Coluni (UFV - Viçosa), com 708 pontos. A média nacional girou em torno dos 530 pontos , o que coloca 22 das 43 escolas participantes da nossa região abaixo da média de corte. O Enem é a principal porta de entrada para a universidade pública no país. Especialistas indicam que as informações do Enem por escola podem trazer informações relevantes sobre o desempenho da escola, mas não devem ser o único critério para avaliar ou escolher uma escola.

Considerações técnicas

Todas as análises foram realizadas com base nos microdados divulgados pelo Inep (portal.inep.gov.br/microdados).Consideramos para o cálculo das proficiências por escola, em cada uma das provas objetivas e da Redação concomitantemente:
A) Os alunos do Ensino Médio apontados nos microdados Enem 2018 como “Cursando e concluinte do Ensino Médio em 2018”.
B) Os participantes, ou seja, os alunos, dentre os descritos no item A, que realizaram as quatro provas objetivas e a prova de Redação, obtendo proficiências superiores a 0 (zero) em todas as provas objetivas.

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 11/07/2019


Comente esta Notícia