Política


Glaycon Franco quer debater situação do setor mineral

O deputado afirmou estar solidário à dor causada pelo rompimento da barragem, porém ponderou que não se pode relegar a segundo plano a importância da atividade minerária e siderúrgica


A Assembleia Legislativa de Minas Ge­rais (ALMG) promoverá uma reunião para debater a perspectiva de retomada da atividade mineradora no estado, após o impacto negativo do rompimento das barragens de rejeitos de Mariana, ocorrido há três anos e meio, e de Brumadinho, em ja­neiro - considerado a maior tragédia am­biental e humanitária da história do estado.
O requerimento foi aprovado nesta terça-feira, 7 de maio, pela Comissão de Desen­volvimento Econômico da Casa, em atendimento à solicitação assinada, entre outros, pelo deputado estadual Glaycon Franco (PV). Conforme a proposta, será convidado para a reunião o secretário estadual de De­senvol­vimento Econômico, Manuel Vítor.
Representante do Alto Paraopeba, Vale do Piranga e Vertentes, uma região que subsiste, em grande parte, da receita proveniente do minério e do aço, Glaycon Franco reafirmou estar solidário à dor inominável causada pelo rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho. Porém, o deputado ponderou que não se pode relegar a segundo plano a importância da atividade minerária e siderúrgica, cuja alternativa é se modernizar e não ser desestimulada: “Como vice-presidente da Comissão de De­sen­volvimento Econômico, estou atento ao im­pacto causado ao setor privado, tanto por decisões, quanto por omissões do Poder Pú­blico. Assusta-nos a realidade da mineração. Somos um estado cujo desenvolvimento está profundamente ligado à atividade mineradora e não há como modificar este modelo da noite para o dia”.
Durante a reunião na terça-feira, dia 7, o deputado Glaycon Franco se apoiou em estatísticas para fazer uma grave projeção. Segundo ele, a estimativa para 2019 é de que a produção minerária no estado registre uma queda de 20%, o que causará impacto negativo de 2,5 pontos percentuais no Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais. Esta preocupante perspectiva deve ser um dos tó­picos abordados na reunião, prevista para acontecer em breve.

 

 




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 10/05/2019


Comente esta Notícia