Polícia


Motorista inabilitada atropela mãe e crianças no passeio e pode responder por lesão corporal

A menina, de 5 anos, apresentava fratura exposta e dilaceração na perna esquerda; as outras duas vítimas também tiveram ferimentos


Infelizmente, acidentes de trânsito são comuns no dia a dia. Porém, na terça-feira, dia 5, um deles causou revolta entre a população e ganhou as redes sociais do Jornal CORREIO. Isso por que uma mãe e dois filhos, de 8 e 5 anos, que estavam na calçada, foram atropelados por uma motorista inabilitada. As três vítimas foram prensadas contra um muro na rua Joelmy Faria, no Progresso (região sudeste), e tiveram fraturas nos membros inferiores. Luciano Andrade Fontanella já recebeu alta. Josiani Silva Andrade Fon­ta­nella, de 33 anos, e Fernanda An­drade Fontanella estão internadas no hospital João XXIII, em BH. A condutora do veículo pode responder por lesão corporal, caso a vítima faça uma representação.

Amanda Vitoria Andrade Am­brósio, 15 anos, que é a filha mais velha de Josiani Silva Andrade Fon­tanella, contou que só ficou sabendo do acidente quando todos já estavam no hospital: “Não sei de muita coisa, porque estava em casa na hora; fiquei sabendo um bom tempo depois. Mesmo estando aqui perto, ouvi barulho e gente conversando, mas não me preocupei. Não imaginava o que estava acontecendo. Fiquei aguardando notícias e fiquei sabendo que irmã iria para BH”.

No momento, a mãe segue acompanhando a filha mais no­va no hospital. “Meu irmão quebrou uma das pernas e machucou a outra, mas já recebeu alta. Minha vó veio pa­ra minha casa, para ajudar a cuidar de­le”, detalha.

Lesão Corporal

De acordo com o que apurou nossa Reportagem junto à Delegacia de Trânsito, a motorista pode responder por lesão corporal, caso a vítima faça uma representação. A mulher chegou a ser conduzida para a delegacia, mas não ficou presa, exatamente pela falta de representação por parte da vítima. Um inquérito foi instaurado.




Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 08/02/2019


Comente esta Notícia