Saúde


Lafaiete registra quase um caso provável de dengue por dia



Calor e chuva criam um ambiente ideal pa­ra a proliferação de um velho inimigo da cidade que já volta a fazer estrago: o mosquito Aedes aegypti. No ano passado, 106 ca­sos foram notificados. Desses 26 são prováveis (positivos ou sob investigação) e 80 foram descartados. Neste ano, até o dia 8 de janeiro, sete casos prováveis já foram registrados. Durante todo o ano são realizados seis ciclos de tratamento, quatro LIRAa's e TPVE's, quando há suspeita de dengue. Além de disso, o setor possui ecopontos onde são armazenados os pneus inservíveis do município para descarte.

Diversos bairros da cidade tiveram casos prováveis de dengue notificados, entre eles: São João, Albinópolis, Santa Matilde, São Dimas, São Judas Tadeu, Gigante, Resende, Manoel de Paula, Santa Terezinha, Lima Dias, Manoel Correia, Quinta das Flores, Angélica, Triângulo, Sion e Campo Alegre.  Segundo o Levantamento de Índice Rá­pi­do para o Aedes aegypti (LIRAa) do mês de outubro, o percentual foi de 0,1%. Foram encontrados focos da doença nos bairros Tietê e São Benedito. No município, não houve registro de óbito, de acordo com Secretária Municipal de Saúde.
Segundo a gerência da Vigilância Epide­miológica, foi notificado na cidade um caso provável de chikungunya. ?A paciente estava em Ouro Preto e o caso foi classificado como importado e não autóctone (não originando do município), por isso não foi possível informar o bairro?, explica. Ainda segundo a gerência, o setor de Controle de Endemias faz visitas periódicas às residências, comércios e terrenos baldios, a fim de realizar tratamento com larvicida nos depósitos necessários, e também pesquisa vetorial.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 11/01/2019


Veja também



Comente esta Notícia