Polícia


Mortes na 040 seriam evitadas se trecho fosse duplicado, aponta PRF



A demora em duplicar e dividir as pistas da BR-040 é a principal causa dos acidentes e mortes na rodovia. É o que aponta o balanço feito pela Polícia Rodoviária Federal de Congonhas. Segundo os dados le­van­tados pelo inspetor Eduardo Ma­chado, até o dia 27 de novembro, 28 pessoas morreram no trecho entre Ouro Preto e Barbacena (11 delas em Lafaiete). A cidade também lidera em número de feridos (124 dos 399 registrados no trecho) e de acidentes (87 dos 334 ocorridos no período). Con­go­nhas e Carandaí se revezam no posto de segunda cidade com maior incidência de mortes, feridos e acidentes. "Os gráficos mostram que 85% dos acidentes, 85% dos feridos e 89% dos mortos ocorrem nos trechos de pista simples: sem canteiro ou mu­reta divisória central. Então, podemos concluir que a maioria dos acidentes, mortos e feridos poderiam ter sido evitados se o nosso trecho fosse duplicado", analisa o inspetor da PRF.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 30/11/2018


Comente esta Notícia