Comunidade


Organização pessoal é fundamental para garantir a independência financeira



Dados divulgados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em abril de 2018 mostram que aproximadamente 62,2 milhões de brasileiros terminaram com dívidas em atraso o referido mês. A sétima alta consecutiva deste indicador mostra que um número alarmante da população está com nome restrito e possui dificuldades para quitar suas dívidas.

 

Uma das mais importantes ações para sair da inadimplência e reestruturar a vida financeira é a organização pessoal. No entanto, segundo um estudo realizado pela Serasa Experian no final do ano de 2017, 62% dos brasileiros sentiram que seus gastos superaram seus ganhos ao menos uma vez durante o ano, e que apesar de terem conhecimento sobre quais eram as ações necessárias para organizar a vida financeira, não sabiam como colocá-las em prática.

Organização é o ponto de partida

 

Antes de mais nada, é preciso encarar as dívidas de frente. Papel e caneta - ou uma planilha - são essenciais nesse momento. Anote tudo e tenha um panorama real do saldo devedor, compreendendo de onde vêm as dívidas mais caras e mais difíceis de pagar. Com tudo mapeado, é hora de colocar a mão na massa.

 

Renegocie as dívidas e batalhe por condições mais em conta para a quitação dos débitos. Nestes casos, o empréstimo pessoal tende a ser uma excelente saída, pois com ele é possível trocar várias dívidas com valores diferentes de juros e de parcelas por apenas uma, com uma parcela única por mês. Isso facilita o controle e também ajuda a economizar, visto que a quitação dos débitos muitas vezes ocorre com redução nos valores.

 

É preciso também reorganizar as despesas rotineiras. Quantas vezes ao mês você almoça ou janta fora? E os passeios, qual o gasto médio em cada saída? Por mais que pareça um sacrifício inicial, reduzir este tipo de consumo até que as contas se equilibrem faz uma grande diferença no orçamento mensal.

 

E as contas da casa, como andam? Você utiliza todos os canais contratados da TV por assinatura? E o plano de celular: será que uma opção um pouco mais em conta não seria capaz de atender às suas necessidades? A princípio pode parecer que não, mas esta organização também traz impactos positivos para os números mensais.

 

Organize-se com as datas de vencimentos das contas. O atraso gera juros e também pode interferir no score de crédito, uma classificação que o mercado utiliza para avaliar o comportamento individual em relação ao pagamento de contas. Quanto mais alto o score, melhor para o consumidor. Portanto, fique atento à sua saúde financeira e mantenha as contas em dia!



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 07/11/2018


Comente esta Notícia