Polícia


Suspeito de matar o jogador Daniel é preso, em São José dos Pinhais



O suspeito de matar o ex-jogador do Coritiba Daniel foi preso na manhã desta quinta-feira (1º) em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A prisão ocorreu na casa onde o homem mora.

De acordo com o advogado Claudio Dalledone, que defende o suspeito, a prisão é temporária. A filha de 18 anos do suspeito também foi presa nesta manhã, no mesmo local, segundo o advogado.

Eles saíram da residência e seguiram para a delegacia por volta das 8h15.

Conforme Dalledone, a esposa do suspeito se apresentou à polícia, na quarta (31). Ela é mãe da jovem presa. Elas foram detidas para "averiguação", ainda de acordo com o advogado, que também disse que as prisões das duas são temporárias.

O corpo de Daniel Corrêa de Freitas foi encontrado no sábado (27), em uma mata perto de uma estrada rural na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais.

Até o momento, a Polícia Civil não deu informações sobre a motivação do crime. As prisões temporárias valem por 30 dias.

 

Testemunha

Na quarta-feira, uma testemunha considerada chave foi ouvida pela Polícia Civil durante três horas. A testemunha esteve com Daniel momentos antes da sua morte.

Segundo o advogado da testemunha, Jacob Filho, Daniel foi espancado dentro da casa do principal suspeito do crime e que havia muito sangue no local. O motivo seria passional, em razão de um relacionamento do jogador com a esposa do suspeito.

A testemunha contou que Daniel e mais seis pessoas, incluindo ele, estavam em uma boate em Curitiba, quando decidiram ir para a casa do suspeito do crime.

Em meio à festa na casa, a esposa do suspeito teria gritado por "socorro". Em seguida, Daniel é visto dentro do quarto sendo espancado por quatro pessoas.

O advogado salientou que ainda não é possível saber se Daniel estava tendo um relacionamento amoroso com a esposa do suspeito ou a violentando.

Conforme a testemunha, o autor do crime procurou as pessoas que estavam na casa para montar um álibi mudando as versões dos fatos.

Com medo, a testemunha resolveu se apresentar na delegacia com um advogado para dar informações.

 

Investigação

A Polícia Civil também analisou as imagens do circuito de câmeras de segurança do bar onde Daniel esteve na sexta-feira (26).

A assessoria de imprensa do estabelecimento confirma que o jogador esteve no bar naquela noite, mas que não houve nenhuma confusão envolvendo o Daniel enquanto ele esteve na boate.

Segundo a apuração preliminar do Instituto Médico Legal (IML), um ferimento por arma branca foi apontado como a causa da morte. Além disso, de acordo com a Polícia Civil, o órgão genital do jogador foi cortado.

A Polícia Civil informou que um inquérito policial foi instaurado na Delegacia de São José dos Pinhais para apurar os fatos.

Daniel

O meia Daniel estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento, time que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2017, jogou no Coritiba.

Daniel nasceu em Juiz de Fora e tinha 24 anos. Revelado pelo Cruzeiro, o meia também passou pelo Botafogo e Ponte Preta.

O atleta foi velado e enterrado em Lafaiete.


 Fotos e  matéria: Vanessa Rumor, RPC Curitiba e G1 PR





Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Redação, no dia 01/11/2018


Comente esta Notícia