Quarta, 08 de Julho de 2020
Fabiana Oliveira


Cuidando de você na quarentena: 5 dicas úteis para aproveitar melhor este momento



Pensando no momento difícil que estamos passando, irei dar 5 dicas úteis para evitarmos a ansiedade em excesso e cuidando para não cair em depressão nesta pandemia.

Em tempos de pandemia do coronavírus, as autoridades têm recomendado às pessoas que permaneçam em suas casas. Se você está seguindo essas recomendações, você deve estar entrando em contato com menos pessoas e conversando menos com os seus amigos, com a sua própria família e com os seus colegas de trabalho.

E todas essas interações representam uma boa parte das recompensas que fazem o seu dia valer a pena, que fazem o seu dia ser um pouquinho mais leve. Quando a gente entra em contato com menos dessas recompensas no nosso dia a dia, existe uma tendência maior de entrarmos em depressão.

Além disso, se você tem acompanhado as notícias e tem ficado ligado o tempo inteiro nas novidades é muito provável que a sua ansiedade esteja acima do normal. Você quando entra em contato com as notícias e muitas informações, você entra em contato com o desespero de outras pessoas e, consequentemente, você tem uma tendência maior de aumentar o seu quadro de ansiedade ou de desenvolver sintomas que antes você não tinha. Então vai algumas dicas para você se sentir mais leve neste período em que vivemos no mundo.

1. Comece o dia com uma lista de tarefas

Então, depois que você acordar e se levantar, eu quero pedir que você faça uma lista. E pode ser tanto em papel, quanto no bloco de notas do celular. Você vai pensar: quais são as tarefas que hoje você está se propondo a fazer? Mas apenas as de hoje, certo?

Você pode designar três tarefas que hoje você vai fazer. Se você está permanecendo mais tempo em casa, isso pode significar, por exemplo, dar uma organizada no seu guarda roupa, ajeitar a sua cama; pode ser também você fazer uma leitura que há tempos você vinha adiando; ou até pode ser você ajudar um familiar seu, uma pessoa que você mora junto. Quem sabe hoje você vai preparar a refeição para a casa ou hoje você vai lavar louça na sua casa.

E essas tarefas vão ser o seu guia durante o dia. Mas pense apenas em um dia de cada vez. E pense em tarefas pequenas, que você sabe que você vai conseguir cumprir, mas que vão desafiar você, mantendo o seu dia com vitalidade e com atividades que façam sentido.

2. Transforme as suas redes sociais em uma plataforma de estudo

O aplicativo Spotify, já lançou vários Podcast com diversos assuntos para você ouvir, no meu instragram @psi_fabianaoliveira tem também um post com algumas sugestões de plataformas de ensino que têm oferecido cursos gratuitos, ou por um valor muito simbólico, para que você possa passar esse período de isolamento longe da pandemia de informações sobre o coronavírus. Ou seja, para que você consiga se manter distante das redes sociais nesse momento.

Porque se a gente fosse olhar o Instagram, o YouTube e os grupos de WhatsApp, seria normal encontrar muitas pessoas falando sobre o coronavírus. E esse excesso de informações dificilmente vai fazer você ter maiores chances de lidar melhor com esse vírus. Então, verifique as recomendações que são feitas pelos órgãos competentes e tente se desligar ao máximo do que as redes sociais estão divulgando para você.

Vamos tentar transformar esse momento em um momento de aprendizado. Ou seja, em um momento que você, estando em casa, tem a possibilidade de aprender novas habilidades, aprender um novo idioma, aprender algo que há tempos você não estava tendo tempo para fazer.

3. Marque uma chamada de vídeo em grupo com seus amigos

É claro que nesse período de isolamento e distanciamento social você não precisa ficar longe dos seus amigos no mundo virtual. E quando você faz uma chamada de vídeo, olhando no rosto dos seus amigos, você se conecta com eles também. Por mais que vocês não estejam fisicamente presentes, a sua mente entende que você está ali com outras pessoas, você consegue interagir com elas.

E nessas conversas, falar sobre outros assuntos também vale a pena, viu! Claro que todo mundo agora está passando por esse momento de coronavírus, mas isso não quer dizer que você não possa conversar com seus amigos sobre outros assuntos. Por exemplo, sobre o que eles fizeram ao longo do dia deles, o que eles têm feito para matar o tédio, que tipo de estudo eles estão fazendo etc, desta maneira vocês além de matar a saudade pode ir ajudando uns aos outros.

Você se conecta com seus amigos, que são pessoas importantes para você, se distancia um pouco do isolamento social presencial e se aproxima das pessoas que para você valem a pena! Assim, você espanta tanto a ansiedade, quanto a depressão.

4. Pratique a respiração diafragmática 3 vezes ao dia

Se eu tivesse que recomendar uma técnica para uma pessoa ansiosa, essa técnica seria a respiração diafragmática. E nesse período em que muitas notícias estão surgindo o tempo inteiro com uma intensidade muito grande, vale a pena a gente experimentar essa técnica.

Então, vamos fazer a respiração após acordar, antes de almoçar e antes de dormir. Esses são três momentos em que você pode fazer respiração. Mas na prática, você pode fazer muito mais! Por exemplo, você pode fazer a cada duas horas no seu dia, ou até a cada uma hora mesmo. É você que decide a frequência, ok? E para fazer a respiração diafragmática é muito simples. Ela funciona assim:

Você vai inspirar pelo nariz por 4 segundos;

Depois, segurar o ar no seu pulmão por 2 segundos;

E você vai soltar o ar pela boca, devagarzinho, durante seis segundos.

Dessa forma, você mandou uma mensagem para o seu sistema nervoso parassimpático de que agora é o momento para relaxar. Ou seja, que agora é um momento de tranquilidade e de segurança. Porque a ansiedade nada mais é do que uma mensagem que o nosso sistema nervoso central simpático acaba passando ao nosso organismo. A mensagem de que é um momento de alerta, de que é um momento de perigo.

Por isso, precisamos enviar a mensagem de volta, com a respiração diafragmática, de que, na verdade, queremos que esse momento seja de relaxamento!

5. Escute músicas

Ouvir música não é só um entretenimento e uma medida para acalmar e relaxar. Ela pode trazer diversos benefícios para a saúde, como alívio de dores, melhora da memória e até mesmo um estímulo para a prática de atividade física. Estudos revelam que ouvir música pode fisiologicamente reduzir o estresse e até diminuir sintomas de depressão. É um “remédio” gratuito para desviar seus pensamentos de vários problemas, isso acontece porque a música ativa o centro de prazer do cérebro, assim como o chocolate, por exemplo. Ela libera dopamina e causa uma sensação de bem-estar e, por isso, tem sido usada por médicos, terapeutas e preparadores físicos como tratamento de diversos problemas e tem trazido ótimos resultados. Então aperte o play.

 

Atendimentos presencial e online

Agende sua consulta: (31)986453396

Instagram: @psi_fabianaoliveira

 



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Fabiana Oliveira , no dia 24/06/2020

Fabiana de Oliveira Costa


Psicóloga


fabianaoliveirapsicologa@gmail.com
(31) 986453396 



Comente esta Coluna