Graziele Mendes


Falsos alimentos saudáveis enganam na hora de manter dieta regrada



Para uma alimentação balanceada é essencial buscar os alimentos corretos. E confiar em propagandas e rótulos pode não ser uma boa escolha. A indústria alimentícia oferece embalagens atrativas que aparentam ser a escolha perfeita para incluir na dieta. Contudo, boa parte desses alimentos não trazem tantos benefícios para a saúde quanto prometem no rótulo.

Você já parou para pensar que talvez esses alimentos sejam a causa pelas quais você não vê os resultados que tanto busca?

Muitos alimentos que se dizem saudáveis reservam algumas “pegadinhas” em suas composições, tais como embalagens que enfatizam um ponto positivo do produto, como “rico em vitaminas”, mas não destaca que ele também possui grandes quantidades de açúcar, sódio, e conservantes, como o Danoninho, por exemplo.

Sendo assim, observe a tabela dos alimentos, evite aqueles que apresentam grande quantidade de açúcar, gordura, sódio. Além disso, leia a lista de ingredientes e evite os que contem como primeiro ingrediente alimentos maléficos a saúde, pois os itens relatados primeiramente apresentam em maior concentração no alimento. Ingredientes como xarope de glicose, glucose de milho, açúcar invertido ou maltodextrina: todos eles são tipos de açúcares.

Veja alguns dos alimentos falsos saudáveis:

1)    SOPAS INSTANTÂNEAS: Elimine as sopas industrializadas, pois essas podem apresentar três vezes mais sódio que a ingestão recomendada em um dia. Prefira as sopas caseira, assim, você estará adquirindo  vitaminas e nutrientes dos legumes

2)    2. BARRAS DE CEREAIS: cuidado com as barrinhas de cereais, algumas encontradas no supermercado são compostas de açúcar, gordura, principalmente as com cobertura de chocolate, além dos flocos de milho e arroz. Esses cereais possuem um alto índice glicêmico e podem gerar um pico de insulina se consumidos em excesso. Os cereais integrais ou castanhas devem ser os primeiros da lista de ingredientes. Uma substituição interessante é o mix de oleaginosas, ( amêndoas, nozes e castanhas) contudo, é importante dosar a quantidade

 

3)    PEITO DE PERU: Os teores elevados de gordura e sal eliminam o peito de peru da lista de alimentos a serem incluídos na dieta. Substitua por  frango desfiado, atum em conserva de água e queijos brancos

 

4)    4. BISCOITOS INTEGRAIS: Volto a ressaltar a importância de observar o rotulo.  Se o primeiro ingrediente não for farinha integral, pode deixar na prateleira. Muitas marcas de biscoitos ditos integrais usam em suas receitas uma quantidade maior de farinha refinada do que de farinha integral. Fique atento também à quantidade de gordura e sódio que pode ser alta. Por isso vale a pena comparar as diversas marcas optando por aquela  mais saudável.

 

5)    5. CHÁS INDUSTRIALIZADOS: contêm conservantes e aromatizantes artificiais, além de açúcar em excesso. Uma alternativa ótima é preparar o chá utilizando as ervas, mas atenção, o preparo é crucial para preservação do efeito medicinal. O correto é ferver a água utilizando 200 ml para cada colher de sopa de erva, após ebulição adicione a erva e abafe. Pode acrescentar frutas, caso  tenha dificuldade na ingestão e para potencializar o efeito termogênico canela, gengibre, hortelã. Mas atenção, nem todos podem consumir chás termogênicos.

 

 

6)     SUCOS DE CAIXINHA: Muitos substituem refrigerante por suco de caixinha e acham que estão fazendo uma escolha inteligente. Entretanto o suco possui tanto açúcar quanto o refrigerante, é o famoso trocar seis por meia dúzia.  O ideal é optar por sucos naturais, água, ou mesmo a própria fruta, que possui mais vitaminas, fibras e minerais quando é consumida inteira do que batida

 

7)    IOGURTES E REQUEIJÃO: Eles não devem apresentar nenhum tipo de farinha, como amido, ou gordura vegetal em sua composição. Assim, evite os iogurtes com caldas de frutas, normalmente feitas à base de açúcar, e os requeijões com sabores como cheddar ou gorgonzola, que podem mascarar a presença de gorduras e aromatizantes artificiais.

8)    GRANOLA: Por ser tão docinha e gostosa, se tornou queridinha. Compre apenas aquelas versões sem açúcar e compostos cristalizados. A sua granola deve conter grãos e sementes em maior composição.

 

9) O AÇAÍ vem ganhado espaço atualmente, muito consumido principalmente no calor. Mas também se enquadra na lista entre os falsos saudáveis. A fruta é realmente muito saudável,  rica em antioxidantes, fibras e ferro. Além disso, possui ação anti-inflamatória e um elevado valor energético, entretanto polpas congeladas possuem elevado teor de xarope de glicose com guaraná. Esses compostos dão um sabor mais adocicado para o açaí. Além disso, ainda há alguns conservantes presentes em muitos destes produtos industrializados. Outro agravante é a combinação feita em alguns casos. Muitos consomem com granola, tornando o alimento ainda mais calórico, além de balas e outros mais. O resultado é que você acaba consumindo um alimento com alta concentração de açúcar e muitas calorias. Dê preferência ao açaí em sua versão mais pura. Para dar um sabor mais doce, misture com frutas como o morango ou a banana. Você pode também optar pela granola, mas se certifique que é a versão mais saudável.

Graziele das Graças T. Mendes

Nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva.

Agende sua consulta (31) 99880-2324

Instagram: @nutricionistagrazielemendes

 

 



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Graziele Mendes, no dia 04/11/2019

Graziele das Graças T. Mendes


Nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva


Comente esta Coluna