Frei Tibúrcio


Vereadores pedem rigor no cumprimento da lei que proíbe animais nas ruas de Lafaiete



Pegou mal

Chegou ao genuflexório desta coluna que a reunião da Egrégia Municipal, que durou 9 minutos e 23 segundos, registrada na terça-feira, dia 13, pegou muito mal na sociedade. Há quem garanta que o atual presidente daquele trepidante recinto, edil Fernando Bandeira (PTB), deveria emitir uma nota oficial explicando aquela que pode ter sido a reunião mais rápida da história do Legislativo Lafaietense. Por enquanto, tudo continua como “Dantes no quartel de Abrantes”. Oremos!

Pegou bem

Por outro lado, a Egrégia Municipal deu demonstrações inequívocas de que está, de fato, preocupada com a comunidade e com os inúmeros animais de grande porte soltos nas vias públicas e rodovias de acesso a CL. Para quem não sabe, a Lei 5.619, de 26 de maio de 2014, sancionada pelo ex-alcaide Ivar de Almeida Cerqueira Neto, é bastante clara quando proíbe e estabelece multa diária para quem ousa manter animais soltos no município.

Fiscalização

Além de liberar a apreensão e a retirada imediata do cavalo, égua, boi ou vaca das ruas, a Lei estipula multa de 2 Unidades Fiscais do Municipio (UFM) mais metade de uma UFM para cada dia que o bicho ficar preso no depósito da prefeitura. Como cada UFM vale hoje a bagatela de R$126,60 (cento e vinte e seis reais e sessenta centavos) , o incauto que for pego com seu animal solto, já sai pagando ao município a bagatela de R$253,20 (duzentos e cinquenta e três reais e vinte centavos). Quanto mais dias apreendido, mais o dono vai pagar.

E agora?

O grande problema, porém, é a prefeitura arrumar fiscais e um local para receber esse montão de animais soltos em plena crise. Eis a grande questão.

Arranca-rabo

Caminha a passos lentos a motivação envolvendo o arranca-rabo eleitoral que se avizinha. A julgar pela vontade dos postulantes, só se falará no importante assunto quando dezembro chegar. Resta-nos, então, aguardar e esperar as manifestações dos pré-candidatos, já que, por enquanto, somente Mário Furacão Marcus e Giovani Laporte se posicionaram.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Frei Tibúrcio, no dia 31/08/2019

Frei Tibúrcio


-


Comente esta Coluna