Pesca


Com maior índice desde 2012, reservatório de Três Marias supera 80% de capacidade



A importância da Usina Hidrelétrica de Três Marias, na região Central de Minas Gerais, vai além da geração de energia, pois seu reservatório é o principal responsável pelo abastecimento de água para os municípios, além de aquecer a economia e o turismo da região. No dia 5 de maio, o reservatório se recuperou das severas secas dos últimos anos, chegando a 81% do seu volume útil. Este índice não era alcançado desde o período chuvoso de 2011-2012 e demonstra que a política de gestão adotada pela Cemig, Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e a Agência Nacional de Águas (ANA) está no caminho certo.
A operação de Três Marias é fundamental para a regulação do Rio São Francisco, no trecho entre a barragem e a Usina de Sobradinho, na Bahia. “Os reservatórios do setor elétrico são operados sob a ótica dos múltiplos usos, desde o advento da lei nº 994/2000, que criou a Agência Nacional de Águas. Assim, durante os últimos anos da persistente crise hídrica, ainda no início do período seco de cada ano, tem sido fundamental a elevação da vazão defluente da usina de modo a garantir todos os usos a jusante”, afirma o gerente de Planejamento Energético da Cemig, Marcelo de Deus Melo.
O especialista ressaltou o trabalho realizado nos últimos anos, em parceria com a comunidade e o poder público federal, estadual e municipal. “Durante esse período de restrição, que a região Sudeste do país enfrentou a partir de 2014, a gestão constante e cuidadosa da Usina de Três Marias permitiu que, mesmo nos momentos de maior dificuldade, fossem garantidos os recursos para o abastecimento humano e a dessedentação animal”, disse.
Apesar de ser uma das usinas da Cemig com maior potência instalada (396 megawatts), a Usina Três Marias assume um papel ainda mais essencial quando o assunto é abastecimento de água. “Sem esse recurso, a população das cidades a jusante e a montante, e o desenvolvimento econômico da região seriam muito prejudicados”, afirma o gerente da Cemig. “Turismo, aquicultura e pecuária correriam o risco de desaparecer, sem falar em problemas para o abastecimento humano”, acrescenta.
Sobre a Usina

Três Marias foi um marco na engenharia brasileira porque sua construção, nos anos 1960, permitiu ao país adquirir conhecimento para a construção de grandes barragens de geração elétrica. A concessão da usina se encerrou em 2015, e a sua renovação até 2045, junto com a de outras 17 usinas, foi adquirida pela Cemig durante leilão realizado pelo governo federal.


Fonte: Cemig



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Pesca, no dia 21/06/2019


Comente esta Coluna