Frei Tibúrcio


Frei 1469/2019



Loucura
Essas motos barulhentas estão deixando as pessoas doentes. Recentemente, a coluna conversou com comerciários e donos de lojas na avenida Telésforo sobre o assunto. A queixa é uma só: ninguém aguenta mais esses barulhos e já há funcionários de restaurantes e padarias que estão pedindo licença por problemas de saúde.

Barulho
Das duas, uma: ou a PM e a Prefeitura iniciam uma fiscalização daquelas, começando por comércios que usam essas motos para entregar todo tipo de mercadoria, ou a população começará a buscar ajuda em outras cidades. Ninguém aguenta mais tanto barulho e vai chegar a um ponto em que as pessoas de bem vão começar a reagir sem a ajuda da Polícia Militar. Nesse caso, o Ministério Público pode ajudar, assim como o Poder Ju­diciário. É lamentável que esse tipo de problema perdure e a população fique à mercê dele. Vade retro motos barulhentas indecorosas.
Socorro
Alô, Polícia Militar! Cadê vocês?

Que coisa
Demorou, mas depois de longo e tenebroso inverno, a prefeitura de Lafaiete enviou projeto de Lei para a Câmara Municipal, que lhe dá poderes para executar, protestar, negativar e até pedir a prisão de determinado contribuinte. O alvo são profissionais autônomos que, por razões diversas, estão deixando de recolher impostos importantes para o município. O resultado disso é uma pindaíba de fazer inveja até o mais indiferente dos jacarés.

Pente fino
A expectativa do município com a medida, segundo consta, é recuperar pelo menos R$20 milhões que deixaram de entrar nos cofres públicos.

Contrapartida
O poder público, por sua vez, terá que transformar esse dinheiro em qualidade de vida para a população que paga, religiosamente, seus tributos. É vero!



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Frei Tibúrcio, no dia 18/04/2019


Comente esta Coluna