Pesca


Pescando dourados com colher no rio Paraná



Como fazer a pesca de dourado com colher? Estvamos pescando dourados na modalidade de bait casting em uma regio do rio Paran farta de peixe, mais precisamente, em Paso de La Ptria, em Corrientes, na Argentina. Nada melhor, ento, do que voltar ao passado e oferecer para o bom e velho dourado uma comida que provavelmente desde muito tempo ele j no comia. Com alguns poucos arremessos, consegui perceber a primeira vantagem da colher em frente das iscas de barbela tradicionais. E depois foram mais cinco.
1 vantagem: excelente capacidade de ser trabalhada nas mais diversas profundidades. Como so fabricadas com metal, o pescador possui o domnio para determinar em que profundidade ser melhor trabalh-la, desde o ponto mais fundo at a superfcie. Em nosso caso, como a pescaria se dava em uma poca mais fria, necessitvamos que nossas iscas descessem um pouco mais, pois os grandes dourados estavam comendo mais no fundo.
2 vantagem: pouco arrasto. Principalmente nessa pescaria, realizada nas fortes corredeiras, a baixa resistncia que a isca oferece quando recolhida importante porque cansa menos o pescador.
3 vantagem: possui acessrio antienrosco. Como o dourado um peixe que costuma ficar prximo das pedras, de galhos cados no rio, essa isca nos permite fazer arremessos mais audaciosos e buscar o peixe em locais onde costumeiramente outras iscas enroscariam.
4 vantagem: fisga com facilidade e dificilmente escapa. Por possuir apenas um anzol, depois de fisgado, o dourado tem dificuldade em cuspir a isca. Ao contrrio das tradicionais artificiais, que quando abocanhadas pelo dourado ficam ?soltas? do lado de fora da boca do peixe, a colher geralmente cravada bem no canivete e fica firme, dificultando que o dourado jogue a isca longe quando salta.
5 vantagem: produz muito brilho. Geralmente cromadas, quando se pesca com sol alto no cu, refletem a luz, chamando a ateno dos predadores que a veem de longe e que a atacam com vontade.
6 vantagem: a grande vantagem e talvez a mais importante, que torna essa isca antiga to pegadeira, o seu nado extremamente atraente, mesmo sendo considerada rudimentar. Experimentamos trabalhar de duas maneiras principais: com recolhimento contnuo e com toques de ponta de vara. O trabalho contnuo fez a isca trabalhar um pouco mais depressa e ela acabou sendo menos efetiva, talvez pela poca em que foi utilizada. Quando alternamos o recolhimento com trabalho de ponta de vara e pequenas paradinhas, a efetividade realmente foi espantosa.
Surpreendeu-me a quantidade de aes que tivemos aps comearmos a utilizar a colher. O nico problema foi quando optamos pela no - utilizao do cabo de ao. Isso nos rendeu algumas perdas de iscas e peixes respectivamente. Preferimos usar um mono 0,62 como lder, que torna o nado da isca mais atraente e aumenta consideravelmente a efetividade de arremessos e fisgadas. Ao utilizarmos o cabo de ao, tivemos uma diminuio das aes e perda de iscas, por sacrificar a apresentao e o trabalho dela.
Nosso objetivo nesta pescaria foram os dourados, mas alm deles algumas outras espcies foram capturadas com a colher, tais como piracanjubas, piraputangas e uma intrometida fmea de jacund! Isso comprova que a colher , sem dvida alguma, uma boa isca tambm para outras espcies.



Você está lendo o maior jornal do Alto Paraopeba e um dos maiores do interior de Minas!
Leia e Assine: (31)3763-5987 | (31)98272-3383


Escrito por Pesca, no dia 05/07/2018


Comente esta Coluna